Da ribeira de Principal à ribeira de Flamengos. Todos os povoados do concelho terão encontros com a edilidade para juntos definirem as prioridades para 2019, nas suas respetivas localidades.

Esta iniciativa da edilidade micaelense, em envolver a população nas tomadas de decisões e consequentemente no processo de desenvolvimento, arrancou, ontem, na ribeira de Principal. Viveu-se um verdadeiro momento de cidadania participativa, com a população a discutir, abertamente, com o executivo camarário as necessidades e dificuldades da localidade e a definir as prioridades para a ribeira.

Esses encontros prolongam-se durante a semana inteira, perfazendo o trajeto Norte a Sul do concelho e terminam no domingo na Cidade de Calheta.

A alegria tomou conta das crianças. Foi uma correria para a estreia dos diferentes mobiliários de diversão, dando a este primeiro de junho, um significado ainda mais especial para as crianças de Ponta Verde. Dispõem, agora, de um espaço agradável e seguro para brincar.

Uma aposta da edilidade, que contou com a parceria da GARANTIA SA, construído com o propósito de oferecer às crianças de Ponta Verde um espaço agradável de lazer. “Para nós, as pessoas estão em primeiro lugar, por isso, era importante dar a comunidade de Ponta Verde um espaço digno, que estimula a saúde física e psicológica, que promova a inclusão e garanta uma melhor integração, uma maior socialização das nossas crianças, para que tenham uma infância feliz.” Enfatizou o Presidente da Câmara, Herménio Fernandes.

O edil apelou ainda, ao bom uso do espaço que, destaca, “não é o do presidente, não é dos vereadores, nem da Garantia, é da comunidade de Ponta Verde, para servir as crianças da localidade”.

Este é o segundo parque infantil inaugurado poe esta edilidade, no período de seis meses: primeiro foram as crianças de veneza, hoje foi a vez das crianças de Ponta Verde e dentro em breve serão as crianças de Calheta e Achada do Monte a beneficiar de um parque infantil idêntico.

Um dia memorável para cerca de 5 mil pessoas, que beneficiam diretamente desse grande investimento do Governo de Cabo Verde e do Governo dos EUA, e todos que contribuíram para que hoje, as populações destas localidades possam ter nas suas casas água e água de qualidade.
É um sonho realizado para uma população que, segundo a representante das comunidades beneficiadas, deslocava kms com cântaros na cabeça ou boiões nos burros à procura desse líquido indispensável à vida. “Poder ter água agora nas nossas próprias casas e da melhor qualidade é um sonho realizado”.

Sonho realizado e compromisso honrado pelo governo de Cabo Verde que comprometeu-se junto com a autarquia local a mobilizar esforços para garantir melhor qualidade de vida à população desses povoados. Ulisses Correia e Silva reforça que o caminho de desenvolvimento é duro, mas tem que ser feito e é desta forma, com projetos que marcam a diferença na vida das pessoas. E é neste sentido que anunciou um investimento no valor de 231 mil contos para requalificação urbana, melhorias das habitações e acessos no concelho, para 2019/20.

O edil Herménio Fernandes não tem dúvidas do impacto desse investimento na melhoria da qualidade de vida das pessoas e no desenvolvimento do concelho. Relembrou que durante as visitas a essas localidades era sempre confrontado com esta reivindicação, que considera justa, da população, e hoje, graças aos Governos de Cabo Verde e EUA, têm agora água em quantidade e em qualidade. Agora o próximo passo é garantir a ligação domiciliária a todas as famílias que ainda não estão ligadas à rede.

O embaixador, Donald Heflin, sublinhou que a concretização desse projeto trata-se de um investimento do povo Americano no povo de Cabo Verde, especialmente no futuro das crianças. Ressaltou que termina a missão este ano, mas que quer voltar como turista e ver água em todas as casas de São Miguel.

A inauguração da obra de extensão e melhoria de abastecimento de água de Pilão Cão, Mato, Correia, Espinho Branco e Achada Espinho Branco contou ainda com a presença do Ministro da Agricultura e Ambiente, PCA da ANAS e da AdS, eleitos municipais e população das localidades beneficiadas.

O 1º Fórum da Cidade conseguiu cialis 20mg juntar empresários, deputados nacionais e municipais, vereadores, jovens empreendedores, quadros de São Miguel, chefes de serviços e especialistas, com o foco na construção de uma cidade educadora, atrativa e sustentável.

De cidades inteligentes ao planeamento urbano com a tónica na nova agenda urbana, de mulheres empreendedoras à potencialização do turismo rural, todos mereceram uma excelente comunicação por parte dos especialistas e uma grande envolvência dos participantes com contributos de elevado nível.

Aliás, reafirma o Presidente da Câmara, “esse era o principal propósito do fórum: garantir uma participação ativa do poder público, do setor privado, de todos os atores sociais interessados na construção e desenvolvimento do nosso município”.

Por outro lado, reforça Herménio Fernandes que a realização deste fórum está completamente alinhada com a nova agenda da ONU-Habitat, com o Plano do Desenvolvimento Estratégico e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentáveis.

A coordenadora da ONU-Habitat, que entregou a Nova Agenda Urbana ao Presidente da Câmara Municipal de São Miguel, durante o discurso de abertura, enfatizou o facto da cidade de Calheta São Miguel ser das primeiras a estabelecer o seu fórum de concertação local, uma das grandes recomendações da Agenda Urbana, pois é só no diálogo entre todos que as cidades e os assentamentos humanos serão resilientes, sustentáveis, seguros e inclusivos.

O Primeiro-Ministro que presidiu o encerramento do evento destacou a necessidade e importância de “pensarmos os nossos centros urbanos como lugares atrativos, requalificados, com bom nível de saneamento, com acessibilidades, organizados e onde as pessoas se possam sentir bem”.