É um conjunto de oportunidades que o Governo de Cabo Verde, através do IEFP, FPEF, CERMI, Escola de Hotelaria e Turismo, NOSI, põe à disposição dos jovens para garantir o acesso à formação, ao estágio remunerado e consequente inserção no mercado laboral ou criação do seu próprio negócio. Por agora, são um total de 320 vagas destinadas aos jovens de São Miguel, sendo 200 para estágios profissionais e 120 para formação profissional.

É nesta perspetiva que o Vice-Primeiro Ministro, Olavo Correia, estabelece a meta de abranger 5 mil jovens, e para isso, “não podemos aceitar que restrições financeiras familiares sejam impedimentos para a formação dos jovens. Não vai haver problemas de recursos financeiros para educação e formação. Há vários programas que o Governo tem disponível para apoiar os jovens para formação bem como aqueles que querem empreender”, destaca.

Olavo Correia desafiou os jovens a serem pró-ativos, a dar o máximo a cada dia na sua vida, pelo seu município e pelo país. Finaliza com a convicção de que se todos nós cumprirmos o nosso dever de servidor público terremos um país extraordinário.

Durante a apresentação, os jovens puderam inteirar-se de todos os programas e formas de acesso ao financiamento, puderam conhecer as 5 ações de formação profissional que vão arrancar brevemente, contemplando 100 jovens de São Miguel, e ainda, a possibilidade de reconversão do currículo, com um programa direcionado à qualificação dos formandos, com novas valências voltadas para o mercado.

A abertura do evento coube ao Presidente da Câmara Municipal de São Miguel e o encerramento ao Vice-Primeiro Ministro, mas também contou com a presença do Secretário de Estado para a Modernização Administrativa, bem como dos Presidentes do IEFP, CERMI, FPEF e Hotelaria e Turismo.