Sob o lema “POR UMA PESCA SUSTENTÁVEL, PROTEGE O AMBIENTE MARINHO” a comemoração do dia do pescador cabo-verdiano juntou na cidade de Calheta, peixeiras e pescadores dos diferentes concelhos da ilha de Santiago.

No discurso de boas-vindas ao município, o edil micaelense, Herménio Fernandes, chamou a atenção dos presentes pela necessidade e importância de ver a pesca como uma atividade geradora de rendimento que exercida com profissionalismo garantirá o sustento para as famílias e rendimento para investimento, da mesma forma que qualquer outra atividade.

O Secretário do Estado Adjunto para a Economia Marítima, Paulo Veiga, que presidiu o ato, considera ser necessário apostar na promoção da competitividade do setor das pescas, incrementar e diversificar a captura nacional num quadro de garantia da sustentabilidade, promover a transformação e agregação de valor através da certificação.

Paulo Veiga diz haver “um forte comprometimento do Governo em tudo fazer para elevar os pescadores, criando maior rendimento e melhoria da qualidade de vida, erguendo a classe e gerando maior coesão económica e social das comunidades piscatórias com maior eficiência na comercialização do pescado, valorizando e estimando aqueles que diariamente labutam nas ondas do nosso mar, trazendo a nós o peixe para as mesas de todos os cabo-verdianos".

A comemoração foi marcada ainda por uma homenagem ao ex-presidente da Associação dos Pescadores e Peixeiras de São Miguel, conhecido por “Txitxarinho”, falecido recentemente, aos outros pescadores do concelho já falecidos e aos desaparecidos no mar.

Teve também lugar palestras, atividades desportivas e culturais, proporcionando desta forma momentos de convívio, trocas de experiências entre associações, pescadores e peixeiras.

O dia do pescador Cabo-verdiano se comemora hoje, 05 de fevereiro, mas o ato central aconteceu durante o dia de ontem na cidade de Calheta São Miguel.

Trata-se de um incentivo que se enquadra no âmbito do projeto “Amelioration des conditions de vie des jeunes de São Miguel” financiado pelas ONG´s Luxemburguesa CVED e PSF, que está a ser escutado pela Câmara Municipal através do Espaço Jovem de Achada Portinho.

É um total de 3.850.175$00 (três milhões, oitocentos e cinquenta e cento e setenta e cinco escudos) que será disponibilizado para apoiar os monitores das escolas desportivas, associações desportivas e culturais e as próprias associações. Desse montante 2.892.000$ (dois milhões, oitocentos e noventa e dois escudos) será destinado a gratificação dos monitores e 958.175$00 (novecentos cinquenta e oito mil, cento e setenta e cinco escudos) será para apoiar as associações com materiais e equipamentos que vão precisar no dia-a-dia.

São 47 monitores, das diferentes localidades do concelho, que vão receber este apoio mensalmente, durante 7 trimestre, ou seja, 21 meses, de acordo com o horário de colaboração com as escolas, clubes e associações.

Para a Câmara Municipal, esta é uma forma de incentivar os monitores e colaboradores que voluntariamente vêm dando as suas contribuições para o desenvolvimento das diversas modalidades desportivas no concelho, nomeadamente futebol, andebol, basquetebol, atletismo e ciclismo, e ainda na promoção de grupos de dança, teatro e música.

Resultado da última viagem que o edil efetuou a Portugal, respondendo assim ao convite do Instituto Politécnico de Bragança (IPB) para honrar esse nosso grande parceiro com a presença do município de São Miguel na comemoração do 35º aniversário e no ato solene de distinção e atribuição de medalha de honra à Nação Cabo-verdiana.

Aproveitando os pequenos interregnos do programa, Herménio Fernandes conseguiu se desdobrar para reunir com o seu homólogo da Batalha e garantir mais um autocarro para resolver na plenitude o problema de transporte escolar no município.

Além do autocarro, Fernandes garantiu também financiamento para conclusão das obras da capela de Pilão Cão, equipamentos desportivos, livros para a biblioteca municipal e materiais para a delegacia de saúde e USB´s.

Tem sido assim, Herménio Fernandes aproveita dos convites dos nossos parceiros para, sempre que houver qualquer oportunidade, estabelecer contactos com outros parceiros e conseguir desta forma cada vez mais apoios para o nosso município sem representar custos para a autarquia.

Além da estrada, a eletrificação da localidade é outro investimento do qual a comunidade de Cutelo Gomes vai beneficiar nos próximos tempos. Da mesma forma a população de Lém de Oliveira também vai ver a sua localidade ligada à rede de energia elétrica.

A localidade de Aguadinha também foi contemplada, na sequência da visita efetuada ao terreno pelo edil, Herménio Fernandes, acompanhado do coordenador da Unidade de Gestão de Projetos Especiais do Ministério das Finanças, Gestor do Projeto 6 Ilhas e Diretor de Distribuição e Transporte de Energia da Electra Sul.

Além de Aguadinha, Herménio Fernandes conseguiu que se estendam os investimentos no domínio da eletrificação aos perímetros agrícolas de Canto Grande e Calhetona, bem como a ampliação e remodelação da rede na cidade.

Investimentos esses que se enquadram na política do Governo de expandir, interligar e melhorar a rede de transporte no sistema em todo o país, e elevar a taxa de penetração da energia elétrica, bem como melhorar a eficiência e qualidade energética.