Cumprindo o compromisso de criar melhores condições de funcionamento das atividades desportivas no município, a Câmara Municipal decidiu, este ano, atribuir o subsídio no valor global de 870 mil escudos às escolas e clubes desportivos, duplicando assim o montante em relação ao ano passado.

Herménio (Meno) Fernandes sublinhou que a câmara vai continuar a mobilizar apoios, parcerias, para ajudar os clubes, as escolas e dotá-los das melhores condições para a prática do desporto, como tem feito até agora, com a manutenção e requalificação das infraestruturas desportivas, apoios com materiais desportivos, promoção de formações, apoios financeiros,  entre outros.

Os dirigentes desportivos felicitaram e agradeceram a Câmara por continuar a ser o único, grande e fiel parceiro das escolas e dos clubes, pese embora a existência de várias instituições  na Região Norte de Santiago que podiam também apoiar os clubes. Se não fosse pela Câmara os clubes não teriam condições de participar no Campeonato Regional Santiago Norte. Este apoio constitui um fator de ainda maior motivação para os clubes que vão trabalhar para dignificar este reconhecimento da autarquia local.

O mais novo autarca do país diz esperar que os grupos tenham sucesso desportivo, que eduquem os jovens para serem bons atletas, mas também bons cidadãos e que através do desporto elevem o nome do concelho e da cidade para novos patamares.

As escolas Esperança e Paz, ADEC e associação desportiva ROCK (andebol) receberam 100 mil escudos cada. A associação do atletismo JAK recebeu 120 mil escudos e aos clubes federados AJAC, Desportivo de Calheta e Flor Jovem coube o valor de 150 mil escudos cada.

O ato da entrega aconteceu nesta tarde de terça-feira, no Salão Nobre da Câmara Municipal e Herménio (Meno) Fernandes esteve acompanhado do Vereador da Juventude, Cultura e Desporto, Natalino Tavares e Anildo Tavares, Vereador de Urbanismo e Obras.

 

IMG 8620 870

IMG 8611 870

IMG 8625 870 

O Ministro da Economia e Emprego José Gonçalves esteve este sábado, 28 de janeiro, no Município de São Miguel onde conheceu as preocupações do autarca Micaelense, que têm que ver com o acesso ao emprego, formação e acesso ao financiamento, sobretudo para os jovens e os pequenos empresários.

Herménio (Meno) Fernandes confrontou ainda o Ministro com a necessidade  do financiamento para a eletrificação da localidade de Aguadinha e a algumas indústrias que aguardam o acesso à energia há vários anos, bem como a requalificação da orla marítima e a asfaltagem Calheta/Tarrafal para fechar o anel de Santiago.

Preocupações essas que o Sr. Ministro tomou a devida nota,  mas que foram reforçadas pelos operadores económicos e  jovens que numa conversa aberta com o Ministro elencaram as situações que precisam de intervenções urgentes por parte do Governo para que estes venham a ter melhores oportunidades e condições de desenvolver as suas atividades com sucesso.

O Ministro José Gonçalves e sua equipa registaram com bastante atenção as preocupações levantadas e sublinhou algumas medidas que constam do programa do Governo, com respaldo no orçamento de estado para 2017 que visam dar respostas a algumas situações colocadas. Destacou que o Governo junto com o Banco Mundial está a trabalhar na criação de um fundo para financiamento para alavancar os pequenos empresários. Vai criar um programa de requalificação de pessoas, orientada para a realização de pequenos negócios com perspetivas de empregabilidade. Quanto ao acesso à energia é uma preocupação do Governo que está focado não só no acesso, como também na redução do preço e no desenvolvimento de tecnologias alternativas de produção de energia com destaque para o investimento nas energias renováveis. Concernente ao turismo tem em vista a criação do Instituto do Turismo que vai trabalhar em estreita ligação com as Câmaras para melhorar a oferta turística no país. E ao nível da formação profissional, a ideia é junto com IEFP, Escola de Hotelaria e Turismo promover formações de acordo com as necessidades do mercado turístico.

 

IMG 8483 870

IMG 8497 870

 

Uma equipa do Banco Comercial Atlântico constituída pela Diretora Comercial Sul, Herminalda Rodrigues, Coordenador das Agências Sul, Luís Ramos e Gerente da Agência do BCA Santa Cruz, José Moniz, realizou uma visita ao novo executivo camarário, na tarde desta 6ª feira, 27, tendo em vista o fortalecimento da relação entre as duas instituições.

Durante o encontro debruçaram-se sobre vários assuntos, entre eles, a possibilidade da abertura de uma agência na cidade de Calheta, respondendo assim a uma reivindicação dos próprios clientes que deslocam com frequência a Santa Cruz, Santa Catarina e Tarrafal.

Por outro lado o próprio ritmo de desenvolvimento do município, as infraestruturas que vêm despontando obrigam a existência de mais uma instituição bancária no município.  

A Diretora Comercial Sul, Herminalda Rodrigues, congratula com esta reivindicação, porém é uma proposta que vai ser analisada com muito cuidado porque o BCA tem todo o interesse em se aproximar e satisfazer cada vez mais os seus clientes.

 

O ano de 2016 foi bastante positivo ao nível da segurança aqui no município, com destaque para a acentuada redução da criminalidade. Houve uma diminuição de 14%, mas a ambição, segundo o Comandante Cecílio Lopes Rodrigues, é ainda maior, nesse sentido pretendem implementar um policiamento de proximidade ainda mais forte, pese embora a diminuição de número de efetivos, instalação inadequada e falta de meios de salvamento aquático. Mesmo assim, estão empenhados em montar uma estratégia operacional para que São Miguel continue cada vez mais seguro, pelo que, desejariam muito poder contar com a parceria da Câmara Municipal.

Herménio (Meno) Fernandes mostrou-se bastante satisfeito com o balanço apresentado, particularmente com a redução da criminalidade e reiterou toda a disponibilidade da Câmara Municipal em colaborar com a Esquadra Policial no sentido de garantir a segurança em todas as localidades e para toda a população “segurança pública é uma das principais função do estado e uma condição cimeira para termos um país e um município seguro, é um dos eixos estratégico e fundamental para o desenvolvimento do concelho e do país” sublinhou o autarca micaelense.

Nessa linha, a Câmara duplicou o apoio de combustível à esquadra para facilitar o policiamento de proximidade, está a trabalhar para dentro de um mês garantir a requalificação da via de acesso às instalações do Ex-Posto Sanitário de Saúde sito em Cutelo Miranda, por forma a viabilizar a transferência da esquadra para esse estabelecimento onde já funciona os serviços de proteção civil, proporcionando assim mais e melhores condições para os nossos agentes.