Comunidade dos Rabelados de São Miguel

Os rabelados constituem um grupo social que sofreu um processo de transformação identitária, único no país. Ao longo de várias décadas, a partir dos anos 40 até o momento, defenderam severamente a sua identidade forjada numa conjuntura marcada pelos conflitos e discordâncias com a Igreja e o Estado. Actualmente estão mais abertos a visitantes e em algumas localidades, desenvolveram projectos de artesanato, especialmente na pintura e na olaria, e assentiram em programas para a melhoria das suas condições de vida e maior divulgação do seu modo de vida característico, muito admirado por visitantes nacionais e estrangeiros.

No concelho existem comunidades de rabelados em Espinho Branco, Bacio, Monte Santo e Palha Carga, sendo a de Espinho Branco a maior de todas. Construíram as suas aldeias em montanhas e sítios de difícil acesso para poderem fugir do poder do Estado e para não se relacionarem com as demais grupos sociais da ilha.

Share on facebook
Share on twitter